Coluna

|Variedades - Opinião - Rainier Michael

Coluna

|Variedades - Opinião

Veja por autor

Qual a importância das relações diplomáticas no contexto da crise?

As relações diplomáticas/diplomacia econômica criam um ambiente sustentável fundamental para um país/estado/município ter forças para enfrentar as mais diversas crises e desafios regionais e mundiais. Não diferente o Brasil sendo uma jovem democracia que passou por um período de grande estabilidade política e expansão econômica em um curto espaço de tempo, ainda demonstra carência em diversas áreas fundamentais e estratégicas que podem ser definidas como oportunidades de investimentos para as empresas brasileiras e estrangeiras.
whatsapp linkedin
Publicado em Thu May 18 07:00:00 CDT 2017 - Edição 924
 
- Como encontros diplomáticos podem estimular o empresariado e a economia? 
As potencialidades exportadoras e importadoras de produtos e serviços em Pernambuco e no Brasil ainda são muito mal desenvolvidas e apresentadas, e quase na sua totalidade dentro de uma visão com maior ênfase de curto prazo. Esta estratégia segue ainda uma tendência de visão que não reflete mais o desenvolvimento do país em relação as necessidade e tendência mundial, que considerava apenas as oscilações do mercado interno. Verificando que estas potencialidades(Mapa de Oportunidades/Investimentos) estão distribuídas de forma heterogenia dentro do território nacional/estadual e municipal; considerando as dimensões continentais e multiculturais, concluímos que existe a  necessidade de um maior apoio e estímulo para um posicionamento global estratégico sustentável pelo empresariado através destes encontros diplomáticos.
 
- Como você avalia as atuais estratégias de relacionamento diplomático atualmente?  
Infelizmente, ainda falta integração do corpo diplomático presente no Nordeste, academia, empresariado e parlamentar. Estas ações existem de forma isolada e baseadas em contatos e relacionamentos pessoais de forma mais atuante que de forma institucional entre as partes/players. 

- Quais as principais articulações que estão acontecendo atualmente no sentido das relações diplomáticas? 
Recife sendo o “HUB Diplomático do Nordeste com 38 representações consulares” tem um amplo caminho a ser percorrido para fortalecer e mostrar toda a sua potencialidade. Esta lacuna que será preenchida por um fórum pioneiro/Think Tank((grupo de pesquisa/laboratório de ideias/banco de ideias que será permanente e sustentável fonte de diálogo e trabalho entre o corpo diplomático presente no Nordeste, academia, empresariado e parlamentar que será lançado no dia 27 de Abril, durante o III SEMINÁRIO COMÉRCIO EXTERIOR na FACULDADE DAMAS, com apoio do consulado da Eslovênia, Malta e da revista Algomais,  contando com as presenças confirmadas do Senador Armando Monteiro Neto e do ex-governador Gustavo Krause.
Este “Think Tank” é fruto de um planejamento estratégico de mais de 2 anos feito em conjunto com Ricardo Almeida – TGI e o consulado da Eslovênia  com o posterior envolvimento e apoio da Rede Gestão e seus membros colocando relações diplomáticas/diplomacia econômica como protagonista no desenvolvimento do estado e do nordeste. Este “Think Tank” de excelência será referência no Nordeste nas áreas de Diplomacia, Parlamentar, Acadêmica e Empresarial criando pontes. Estabelecendo um equilíbrio entre rigor analítico e informação e análise rápida “just-in-time” tendo como objetivo, mobilidade e neutralidade para atuar em diversas plataformas públicas e privadas.
 
- Como Pernambuco pode se desenvolver através de relações exteriores? 
Pernambuco, através deste Think Tank, criará um fórum permanente e sustentável de diálogo entre o corpo diplomático presente no Nordeste, academia, empresariado e parlamentar, refletindo o conhecimento gerado com a sociedade civil sobre temas da agenda internacional. Elevar o nível do debate de relações internacionais na academia, impactando a formação de opinião e a formulação de políticas públicas e privadas envolvendo a sociedade. Como valores: Independência/Apartidarismo/Pluralidade/Excelência/Ética/Transparência.
Instituição independente, multidisciplinar e apartidária, que visa promover estudos e debates sobre temas prioritários da política interna e externa Pernambucana e Nordestina nas relações internacionais em geral, agregando Internacionalistas das mais diversas áreas como: Energia, Defesa e Segurança, Segurança Cibernética, Economia Criativa, Energia e Meio Ambiente, Governança Global, Saúde, Política e Estratégia, Paz-Conflito e Direitos Humanos, Sociedade e Cultura, Terrorismo, Tecnologia e Ciência.
 
 
 
Revisão:
 

Rede Gestão