Coluna

|Variedades - Artigos Principais - Tiago Siqueira

Coluna

|Variedades - Artigos Principais

Veja por autor

O Tempo como Peça-Chave para a Satisfação

whatsapp linkedin
Publicado em 13.02.2005 - Edição 333

As organizações se preocupam cada vez mais em oferecer seu produto ou serviço ao mercado com qualidade e competência. O aumento da competitividade e das demandas faz com que também seja crescente a exigência do cliente por excelência no atendimento e por resultados. A necessidade de atender, com eficácia, a essas exigências faz com que o dia-a-dia dos profissionais fique mais complexo. Por isso, é importante administrar bem o tempo para não deixar de lado as prioridades e as novas oportunidades, correndo o risco de se deixar levar pelas atividades rotineiras.

 

Muitas atividades gastam muito o tempo das pessoas, como telefonemas inesperados ou desnecessariamente longos, emergências, tarefas operacionais domésticas, reuniões longas e mal organizadas, perfeccionismo no trabalho, entre outras. Isso impede que os profissionais se dediquem às atividades mais importantes, atrapalhando seu rendimento e produtividade.

 

Para corrigir esse problema muito comum, é fundamental planejar bem o tempo, priorizando o que tem de ser feito com mais urgência; delegando algumas atividades que podem ser repassadas para outras pessoas competentes (e acompanhando a sua execução, para não haver retrabalho); organizando melhor as atividades e o espaço de trabalho; coordenando as pessoas na execução da tarefa e sabendo dizer “não” a solicitações descabidas ou não importantes.

 

Manter a satisfação e a motivação com o que se faz e realizar bem o que precisa ser feito, associando isso às necessidades do mercado, é a meta de todos os profissionais e, também, o segredo do sucesso de muitos. Ivo Pitanguy, consagrado cirurgião plástico brasileiro, conseguiu, numa frase, explicar a importância de associar satisfação à vida profissional: “Aproveito a vida porque tenho a sorte de fazer o que gosto”. Sorte favorecida por muito trabalho para chegar ao que gosta, diga-se de passagem. Afinal, nada dessa magnitude (um objetivo de vida), com certeza, acontece por acaso, nem sem um bom controle do tempo.

 

Motivação e satisfação com o trabalho e uma vida pessoal saudável garantem uma boa qualidade de vida, que deve ser vista como uma atitude essencial para todas as pessoas. Uma atitude que deveria ser encarada, na prática, como uma obrigação.

 

Para que tudo isso aconteça, todavia, é fundamental que o tempo seja encarado como um recurso, de fato, estratégico. E, para isso, ele deve ser bem administrado. Caso contrário, como diz Peter Drucker, “nada pode ser administrado”.


Rede Gestão