Coluna

|Variedades - Artigos Principais - Paulo Gustavo

Coluna

|Variedades - Artigos Principais

Veja por autor

O espírito digital

whatsapp linkedin
Publicado em 07.11.1999 - Edição 60
As novas tecnologias não são apenas ferramentas, instrumentos práticos que têm possibilitado, entre outros feitos, à Internet, a compactação, o armazenamento e o resgate das informações. Elas têm naturalmente um corpo, uma visibilidade material, uma nova sensualidade, uma sedução pragmática. Por outro lado, é com elas que começa a existir, (se é que nos persegue velha e conhecida dicotomia) o que, à falta de uma melhor expressão, podemos chamar: o espírito digital.

É o espírito digital que projeta novos sentidos e vai modelando os novos paradigmas. Aos poucos, vamos reconhecendo algumas constantes em sua fisionomia. Flexibilidade, ludicidade, personalização, agilidade, interatividade, interdisciplinaridade, virtualidade, nova socialização, etc., etc. Por trás das máquinas, o espírito digital sopra novas relações e novas configurações do ser/estar no mundo. Ainda é cedo, mas há uma indisfarçada ânsia de mapear o vertiginoso universo que se produz a partir de bits, informações e do espantoso desenvolvimento tecnológico.

Como sempre, há profetas de plantão. Como sempre, há caminhos a percorrer, quer para topar com encruzilhadas éticas, quer para voltarem sobre si mesmos, quer para se abrirem em janelas que se desdobram infinitamente em novas e audaciosas janelas. Nem sempre os futurólogos acertam, nem sempre costumam errar. O importante, por motivos estratégicos, não é o domínio de máquinas fabulosas. Mas estar atento aos pajés e magos que incorporam o espírito digital.

Ao contrário do que se pode pensar, o espírito digital não está pronto e acabado. Equivoca-se quem assim julgar. O fato de as melhores imaginações e inteligências estarem atentas não quer dizer muita coisa nem garante que os caminhos sejam inexoráveis. A única coisa assegurada é que as mudanças continuarão a ser profundas e aceleradas (isso se as contrastarmos com as mudanças do passado). Ai de quem pensar que o espírito digital está circunscrito e pacificado em computadores de última geração ou em alguma sala secreta da IBM. Antes que o galo cante três vezes, ele cantará de galo em todos os terreiros de nossa vida bem comportada e previsível. Finalmente, nosso tédio tem um inimigo à altura. Um inimigo rápido, alheio à geografia física, e que, como no verso do poeta Paul Éluard, "está em nós e em toda parte".Silvia Uchoa, consultora da JCR & Calado Consultores Associados

Rede Gestão