Coluna

|Variedades - Acontece na Rede

Coluna

|Variedades - Acontece na Rede

Veja por autor

O Prefeito Geraldo Julio Abre Programação da Rede Gestão

Pelo quinto ano, e pela primeira vez como prefeito, Geraldo Julio participa de encontro com os integrantes da Rede, discutindo práticas e estratégias de gestão.
whatsapp linkedin
Publicado em 16.03.2013 - Edição 754
 
O prefeito do Recife, Geraldo Julio, foi o convidado especial da primeira reunião do ano da Rede Gestão, realizada neste mês de março, no Pátio Cozinha & Café. O prefeito, que há cinco anos participa dos encontros da Rede, contribuindo para o debate sobre a importância da qualificação da gestão tanto na iniciativa privada como no setor público, apresentou o plano de gestão de seu governo e fez um balanço dos primeiros 65 dias de mandato. Para Geraldo Julio, a sociedade chegou a um estágio de amadurecimento que não admite mais uma gestão pública que não seja eficiente e profissionalizada. “É preciso incorporar o planejamento como ferramenta de gestão”, defendeu. “Temos não só que responder as urgências, mas também atuar de forma estratégica, planejando e realizando.”  

Durante o encontro, o prefeito explicou como foi a sistematização das suas atividades no período de transição. Com 80 dias entre a vitória nas eleições e a posse, ele desenhou uma estratégia para possibilitar a antecipação de diversas ações. Poucos dias após as eleições, estruturou um escritório de transição que passou a planejar a abordagem de várias questões estratégicas para a gestão municipal. Comandado pelo prefeito eleito, o grupo estruturou um plano para a limpeza urbana, mobilizou a bancada pernambucana no Congresso para solicitar emendas federais ao orçamento de 2013, planejou uma reforma administrativa com a extinção de duas secretarias e de mais de 600 cargos comissionados, pesquisou e identificou o terreno disponível para a construção do Hospital da Mulher, além de iniciar a preparação do Carnaval e do ano letivo. 

"O estabelecimento de metas ainda em 2012 possibilitou que muita coisa pudesse sair do papel nesses dois primeiros meses do nosso governo”, explicou Geraldo Julio. Como resultado dessa antecipação, várias ações já foram anunciadas, como a compra do terreno onde será construído o primeiro Hospital da Mulher, o início da Operação Faxina Geral, a ordenação dos mercados públicos, o lançamento de dois Centros Comunitários da Paz (Compaz), a demarcação de calçadas, a reabertura da Policlínica Arnaldo Marques, no Ibura, e a implantação da reforma administrativa. Também foram nomeados, ainda na primeira quinzena de janeiro, 20 gestores escolhidos em processo seletivo durante a transição, entre mais de 3 mil inscritos, para ocupar cargos comissionados, com a função de ajudar no monitoramento do plano estratégico de gestão da Prefeitura, acompanhando o andamento e a execução das metas. 

Geraldo Julio pontuou que, nos últimos 30 anos, o Brasil passou por três importantes momentos, que terminaram marcando também as prioridades das gestões públicas — a redemocratização, a estabilidade econômica e o combate à desigualdade social. “Agora, está na hora de o Brasil ter governos realizadores que façam planejamentos, diagnósticos e estabeleçam metas.” O Recife, segundo ele, está sintonizado com esse novo modelo. “Estamos atuando fortemente nos problemas mais urgentes da cidade, mas também planejando o Recife que queremos ser no futuro.” Uma das prioridades da nova gestão é o Projeto Recife 500 Anos, que tem o objetivo de planejar a capital pernambucana até 2037. “Queremos fazer um planejamento da cidade com o envolvimento e a participação das pessoas, das entidades e de toda a sociedade.”

Rede Gestão