Coluna

|Variedades - Acontece na Rede - Francisco Carneiro da Cunha

Coluna

|Variedades - Acontece na Rede

Veja por autor

Calçada: O Primeiro Degrau da Cidadania Urbana

Livro lançado por Francisco Cunha e Luiz Helvecio traça uma radiografia das calçadas do Recife e propõe soluções de gestão para que elas sejam “devolvidas” aos cidadãos.
whatsapp linkedin
Publicado em 09.03.2013 - Edição 753
“Em uma cidade onde as calçadas não são respeitadas, não se pode esperar respeito por mais nada.” Em defesa desse espaço essencial para assegurar a mobilidade urbana, o engenheiro Luiz Helvecio e o consultor Francisco Cunha, sócio da TGI Consultoria, integrante da Rede Gestão, lançaram o livro Calçada: o primeiro degrau da cidadania urbana (Editora INTG). Em 64 páginas, o livro faz um levantamento minucioso das calçadas do Recife, aponta exemplos de calçadas civilizadas em outros países, resgata a legislação vigente sobre o tema e propõe um roteiro, com sugestões concretas, para a instalação de calçadas cidadãs no Recife. 

A degradação das calçadas da cidade (e o impacto disso sobre a vida de 70% da população que se desloca no Recife, com reflexos sobre a atividade produtiva e, em última análise, sobre a gestão empresarial) motivou os autores a escreverem o livro. Caminhantes habituais, eles defendem a ideia de que o desrespeito à calçada é também um desrespeito a um dos direitos fundamentais de todo cidadão: o de ir e vir. 
 
“Sem podermos trafegar por calçadas seguras, desobstruídas e regulares, estamos impedidos — ou não podemos fazê-lo dignamente — de chegar ao trabalho, à residência, à escola, ao transporte público. Ficamos isolados ou gravemente restringidos por carros invasores, barracas, lixo, esgotos estourados e inúmeros outros abusos que atormentam a vida do cidadão pedestre”, assinala Francisco Cunha. “As calçadas precisam ser devolvidas à maioria da população, que as utiliza cotidianamente. Somente dessa forma seremos capazes de começar a recuperar a mobilidade que precisamos hoje tão crucialmente”, complementa Luiz Helvecio. 
 
Com linguagem clara e documentada por um grande número de imagens de calçadas do Recife e cidades da América do Sul, o livro traz uma análise da importância das calçadas para a mobilidade urbana e para a cidadania, fazendo um resgate histórico dos motivos que levaram à degradação desses espaços públicos. Também faz uma radiografia da situação das calçadas recifenses em 2012, com detalhado registro fotográfico e levantamento dos principais problemas. O livro traz ainda depoimentos de recifenses, experiências de países sul-americanos que podem servir como modelo para o Recife e termina com um capítulo propositivo com sugestões práticas de gestão para o resgate da mobilidade nas calçadas da cidade. 
 
Com tiragem de 2 mil exemplares, a publicação tem patrocínio da Fiepe, texto de apresentação do médico e escritor Oscar Coutinho, prefácio do presidente da Fiepe, Jorge Côrte Real, e orelha do secretário de Segurança Urbana do Recife, Murilo Cavalcanti. O projeto gráfico é de autoria de Mariana de Melo, e as ilustrações, de Antônio Montenegro. As fotos utilizadas no livro são assinadas pelos autores. O livro está à venda por enquanto nas livrarias Jaqueira e Cultura do Paço Alfândega. Em breve, poderá ser encontrado em todas as livrarias da cidade.

 

 

Rede Gestão