Coluna

|Gestão de Negócios - Recursos Humanos - Carlos Alberto Valença

Coluna

|Gestão de Negócios - Recursos Humanos

Veja por autor

O que um bom profissional precisa ter?

whatsapp linkedin
Publicado em Thu Jun 15 11:27:00 CDT 2017 -

A qualificação profissional é o primeiro passo importante para que o trabalhador alcance boas oportunidades de trabalho. Um bom currículo pode levá-lo a entrevistas em grandes organizações e abrir portas para indicações, mas não é o único requisito que as empresas exigem do bom profissional hoje em dia. Existem certos traços que os empregadores buscam em seus funcionários que podem fazer toda a diferença, tanto na hora da entrevista, quanto no dia a dia das atividades da organização. Saber quais são essas qualidades e buscar desenvolvê-las é imprescindível para que o trabalhador alcance as melhores oportunidades e tenha sucesso no mercado de trabalho.

As empresas valorizam profissionais que tragam resultados, que agreguem valor à equipe de trabalho e contribuam para o bom clima organizacional. Eles devem encontrar novas formas de realizar tarefas que aumentem o desempenho do negócio e que reduzam o desperdício; É importante ter facilidade de aprender, raciocínio lógico, atitude empreendedora, criatividade, pensamento crítico, facilidade para se relacionar e disposição para mudanças. O profissional precisa ter em mente que deve haver um equilíbrio harmônico entre suas capacidades técnicas e o seu desempenho comportamental.

Identificar-se com a cultura da empresa também é muito importante. O empregador espera que seus funcionários respeitem os valores e princípios éticos da organização onde trabalham. Quando o profissional admira uma marca, ele tem orgulho de pertencer àquela organização e, a partir disso, a colaboração se torna espontânea e prazerosa. A satisfação de trabalhar naquela empresa reduz o estresse, contribui para um clima cordial entre os colegas de trabalho e também é percebida pelos clientes. Já o contrário, a falta de comprometimento com a empresa, a acomodação, falta de iniciativa e proatividade são percebidas e recebidas com insatisfação pelos empregadores, além da ausência de valores básicos como honestidade, ética, retidão de caráter, respeito às diferenças, às normas e leis vigentes.

No caso do profissional que quer participar de processo seletivo, é importante atentar para seu currículo e desempenho na entrevista de emprego. O currículo não deve ser muito extenso, até duas páginas é o suficiente. Nele, deve constar dados pessoais como idade, estado civil, endereço residencial, email, número de telefone celular e o que mais for necessário para entrar em contato com o candidato. Também deve estar presente a formação acadêmica, incluindo o nome das instituições e ano de conclusão dos cursos realizados (graduação, Pós-graduação e MBAs), o nível de proficiência em língua estrangeira, experiência internacional, se houver e, em outro espaço, cursos complementares, mas apenas os relevantes para a marca. Além disso, deve-se colocar as últimas empresas onde trabalhou - da mais recente para a mais antiga - com as datas de inicio e fim do contrato e descrição das principais responsabilidades e realizações.

Na entrevista de emprego, o candidato precisará demonstrar conhecimento mínimo sobre a empresa, provar que tem as condições técnicas para realizar as tarefas do cargo que vai ocupar e ser natural, sincero, humilde e elegante. Deve demonstrar interesse real em fazer parte da empresa, mostrar que tem disposição para encarar os novos desafios, ser proativo e ter visão do negócio e não apenas da área onde vai atuar. Responder todas as perguntas feitas e também fazer perguntas interessantes. Com essa atitude, o candidato terá muito mais chances de conseguir a tão sonhada vaga no mercado de trabalho

Marca Consultexto 02-01


Rede Gestão