Coluna

|Gestão de Negócios - Recursos Humanos - Eline Nascimento

Coluna

|Gestão de Negócios - Recursos Humanos

Veja por autor

À Caça de Profissionais Qualificados

Termômetro ÁgilisRH mostra o que gestores e profissionais de RH consideram mais atrativos em suas empresas para conseguir selecionar e reter bons profissionais.
whatsapp linkedin
Publicado em Sun Nov 28 16:04:00 CST 2010 - Edição 634

          Um dos grandes desafios das empresas, hoje, é conseguir atrair bons profissionais para montar equipes competitivas. Tarefa difícil, como mostrou a última edição da coluna Desafio 21. Ouvidos na primeira sondagem do Termômetro ÁgilisRH, 84% dos empresários, 87% dos diretores e gerentes e 89% dos profissionais de RH afirmaram ter encontrado dificuldades, nos últimos tempos, para contratar profissionais qualificados no mercado pernambucano. Nesse contexto, ter uma política atrativa para os bons profissionais deixou de ser um diferencial para se tornar, praticamente, uma exigência para a sobrevivência das empresas. 
          O Termômetro ÁgilisRH perguntou aos entrevistados — 68 empresários, 61 diretores/gerentes e 27 profissionais da área de Recursos Humanos — quais itens consideravam atrativos atuais de sua empresa para os profissionais. As opções foram: (1) equilíbrio entre vida pessoal e profissional, (2) remuneração, (3) marca da empresa, (4) perspectiva de crescimento, (5) abertura a inovações e (6) programas de desenvolvimento.
          Os resultados mostraram divergência entre a visão dos empresários, diretores e gerentes e a percepção dos profissionais de RH. O primeiro grupo citou como principais atrativos, pela ordem: (1) perspectiva de crescimento; (2) marca da empresa; e (3) equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Já os profissionais de RH apontaram: (1) programas de desenvolvimento e (2) perspectiva de crescimento e marca da empresa, empatados em segundo lugar.

 

 Para verificar os gráficos acesso o link abaixo:
 http://www2.informazione.com.br/cms/opencms/desafio21/imagens/D21634.pdf

         

          O resultado da sondagem aponta no sentido de que, enquanto gestores consideram mais atrativos aspectos como a perspectiva de crescimento dos profissionais e a marca da empresa, os profissionais de RH valorizam prioritariamente os programas de desenvolvimento — treinamentos, cursos e capacitações —, revelando uma visão mais “focada” em processos de sua área — sem dúvida, importantes, mas que devem estar atrelados a outras ferramentas da gestão de Recursos Humanos.
          Para responder com eficiência aos desafios que se colocam hoje no mercado, o RH precisa investir cada vez mais em uma atuação estratégica, apoiando e assessorando os gestores na formulação de políticas que, efetivamente, promovam a atração e retenção de profissionais qualificados. E isso começa com um bom processo de recrutamento e seleção, passando pela integração do profissional à empresa, e envolve a definição de políticas claras de crescimento, explicitando para o profissional qual o seu desafio e o que a empresa espera dele; uma gestão participativa, com diálogo e transparência; remuneração atrativa, com benefícios e ferramentas de remuneração variável, programas de desenvolvimento, entre outros aspectos. 
          A primeira edição do Termômetro ÁgilisRH confirmou que a atração e a retenção de profissionais qualificados são temas que estão preocupando bastante as empresas pernambucanas. Por isso, é essencial, sobretudo, que gestores e profissionais de RH estejam atentos à importância de se ter uma política estratégica de recursos humanos para lidar com esse grande desafio — no caso de Pernambuco, inédito — de forma eficaz.


Rede Gestão