Coluna

|Gestão de Negócios - Recursos Humanos - Tiago Monteiro

Coluna

|Gestão de Negócios - Recursos Humanos

Veja por autor

De Trainee a Sócio: Uma Possibilidade de Gestão

Apostar no potencial de quem começou na empresa como estagiário ou trainee traz grandes vantagens para a organização — e também para o profissional.
whatsapp linkedin
Publicado em Sun Oct 17 12:42:00 CDT 2010 - Edição 628

          Segundo o Global Entrepreneurship Monitor (GEM), que avalia o nível de empreendedorismo no mundo, o Brasil ocupa a segunda posição em número de empreendedores, ficando atrás apenas da China. A pesquisa quantifica dados impressionantes sobre a vontade do brasileiro de ser dono do seu próprio negócio. Entretanto, para atingir esse objetivo, muitos percorrem um difícil caminho para criar uma empresa do zero e mantê-la.
          Contudo, diante de uma concorrência cada vez mais acirrada, de demandas cada vez mais exigentes e, principalmente, da real necessidade de as empresas se tornarem mais eficientes e competitivas, surge uma grande oportunidade para jovens empreendedores que acabaram de ingressar no mercado de trabalho: a latente possibilidade de se tornarem sócios das empresas em que iniciaram como estagiários.
          Esse modelo de gestão proporciona reais benefícios a essas companhias, já consolidadas. Incorporar funcionários estratégicos ao seu capital social, além de uma postura absolutamente contemporânea, é um instrumento capaz de garantir “o novo” a uma estrutura já firmada no mercado. Esse intercâmbio de conhecimentos pode significar uma maior riqueza nas relações de trabalho e a complementaridade entre os gestores. Outro benefício direto para a empresa é minimizar, ou praticamente eliminar, a rotatividade, visto que, dificilmente, um funcionário com reais possibilidades de se tornar sócio a trocaria pela concorrente — ainda que, em curto prazo, fosse-lhe oferecida uma proposta financeiramente mais atraente.
          Por outro lado, do ponto de vista do jovem profissional, as vantagens são ainda maiores. Além de todo o know-how e toda a credibilidade consolidados há anos no mercado, essas empresas naturalmente possuem uma infraestrutura física e humana já estabelecida, o que permite um investimento significativamente menor. Vale salientar que são nessas grandes corporações que se tem a oportunidade de desenvolver os melhores trabalhos/projetos, de trocar experiências com os principais clientes/parceiros e de participar ativamente na gestão dos grandes contratos. Um diferencial expressivo na qualificação de sua formação profissional que, via de regra, só é alcançado — quando o é — após anos de trabalho.
          Acreditar nesse novo modelo de gestão garante uma alternativa de crescimento sustentável a nossas empresas, preparando-as, a partir de uma postura inovadora, para o forte desenvolvimento que Pernambuco tem presenciado, entendendo que é nos maiores desafios que estão as melhores oportunidades.

 


Rede Gestão