Coluna

|Gestão de Negócios - Recursos Humanos - Georgina Santos

Coluna

|Gestão de Negócios - Recursos Humanos

Veja por autor

Profissional Estratégico Desde o Estágio

É cada vez maior o número de empresas que apostam no desenvolvimento de programas de estágio e trainees.
whatsapp linkedin
Publicado em Sun Dec 17 11:59:00 CST 2006 - Edição 428

Como ter em sua equipe profissionais especializados, competentes tecnicamente e, ao mesmo tempo, comprometidos com os objetivos e valores da empresa? Alguns optam por contratar profissionais experientes, esperando economizar tempo e dinheiro. Mas é cada vez maior o número de empresas que apostam no desenvolvimento de programas de estágio e trainees como a forma mais eficiente de formar profissionais estratégicos. "Os jovens profissionais demonstram comprometimento, absorvem rapidamente a cultura organizacional e têm foco nos resultados", diz a consultora Georgina Santos, da Ágilis Tecnologia em RH, empresa integrante da Rede Gestão. "Mas, para ter bons resultados no longo prazo, é preciso um treinamento bem planejado", alerta.

A maioria dos grandes grupos empresariais — nacionais e multinacionais — já desenvolvem algum programa do gênero. O que nem todos sabem é que os programas de estágio e de trainees também são uma ferramenta viável e eficiente para médias e pequenas empresas. Segundo Georgina, um programa eficaz envolve uma série de etapas — desde o processo seletivo, passando por integração do estagiário ou trainee, acompanhamento, capacitação, avaliações, monitoração, entre outras. Apesar de não haver fórmulas prontas — pois o programa ideal depende do perfil de cada empresa —, o processo pode durar em média dois anos.

Visto como futuro profissional estratégico, o estagiário de hoje não pode ser considerado mão-de-obra barata, destinada a cumprir atividades burocráticas e de pouca importância no dia-a-dia da organização. "O ideal é que os candidatos já sejam contratados com um propósito específico, como aperfeiçoar ou inovar uma área da empresa. O conteúdo deve envolver formação técnica e prática, mas também conhecimento da história, da cultura e do funcionamento da empresa", orienta Georgina.

Preparar o estagiário ou trainee para que ele possa exercer suas atividades é essencial. "Muita gente contrata o estagiário ou trainee, mas não se preocupa com sua formação. Isso faz com que ele não desenvolva o seu potencial ou termine se desmotivando", assinala.

O estagiário ou trainee deve passar inicialmente por um período de integração, para conhecer as pessoas e as informações básicas sobre a empresa — filosofia, valores, princípios, missão, regras de funcionamento — e ser capacitado para lidar com os sistemas e ferramentas utilizadas. Em seguida, é importante que ele passe pelas principais áreas da organização, conhecendo as equipes, familiarizando-se com as rotinas, percebendo as articulações entre as áreas. Só depois dessas etapas, deve iniciar a atuação na área escolhida.

"É importante ainda que ele seja acompanhado por um tutor, que a empresa complemente sua formação com palestras e treinamentos. Também são necessários outros cuidados, como avaliações sistemáticas e espaços para que ele possa falar sobre suas dificuldades e ouça o que a empresa pensa e espera dele", explica a consultora.

Desenvolver um bom programa de estágio ou de trainee demanda esforço, envolvimento, investimento. Mas o retorno, segundo Georgina, é muito positivo. "Além de se tornar um profissional capacitado para ocupar cargos estratégicos, esse estagiário ou trainee terá desenvolvido uma relação de confiança, fidelidade e identificação com a empresa em um nível dificilmente alcançado de outra forma."


Rede Gestão