Coluna

|Gestão de Negócios - Planejamento - Carlos Alberto Valença

Coluna

|Gestão de Negócios - Planejamento

Veja por autor

O mercado de trabalho em tempos de Lava Jato

whatsapp linkedin
Publicado em Thu Jun 07 14:42:00 CDT 2018 -

 Tempos difíceis estes que atravessamos. Apesar de alguma melhora no cenário econômico, muito mais em virtude da classe empresarial do que qualquer medida adotada pelo governo central, ainda é muito grave o cenário econômico e, devido à falta de definição muitos investimentos são postergados, agravando a falta de emprego que atinge mais de 14%  da força de trabalho em  idade produtiva.

Dentre os  acontecimentos que  influenciaram a economia brasileira desde  o ano de 2015, um se destaca por sua abrangência e repercussão, a Lava Jato.
Atingindo em cheio grandes corporações que atuam nas áreas de infraestrutura, petróleo,  indústria naval , entre outras, reconhecidamente geradoras de  muitos empregos e grandes compradoras de outros segmentos da economia, que geram mais empregos..
Como a redução  da atividade econômica, fruto de diversos processos instaurados pela justiça federal, onde tivemos, pela primeira vez na história deste país, várias prisões de altos dirigentes e acionistas das grandes empreiteiras  e empresas ícones de segmentos diversos, diretores de estatais , políticos lideres de partidos ou em  posições de destaque e auxiliares diretos de governantes, além de doleiros, publicitários, laranjas e outros bichos da fauna da corrupção.
Contratos suspeitos, contratos suspensos, encomendas canceladas, contingenciamento de despesas e pagamentos, pronto, está instaurado o inicio de uma derrocada econômica que resultou em uma massa de mais de 13 milhões de desempregados.
Como na economia não existe um fator isolado, a falta de investimento gera falta de produção que gera falta de emprego, de renda e de consumo e fecha o círculo vicioso e suas consequências desastrosas nas empresas, nos lares, na economia e em toda a nação.
Os empregos que mais sofreram queda foram os da construção civil, indústria de bens duráveis, serviços prestados a estes segmentos que incluem alimentação, transporte, planos de saúde, etc, etc, etc.
Alguns setores como a agricultura e de alimentos em geral conseguem sobrevida, pois além do tamanho do mercado interno não ser desprezível, antes pelo contrário, direcionam seus produtos para o mercado externo ou segmentos menos afetados, mas são sempre dependentes de condições climáticas, cambio favorável e politicas de comercio exterior, todos de difícil previsão.
As profissões que perderam maior número de vagas de empregos foram aquelas  diretamente ligadas aos setores mais afetados, como engenheiros, pessoal de logística, empregados de indústrias, fornecedores de alimentos e refeições, gestores de TI e de Recursos Humanos, entre outras.
Muitas empresas preocupadas com as consequências da lava jato fizeram crescer a oferta de emprego para especialistas em auditorias, compliance, combate à fraude e advogados criminalistas. Como podemos ver, esta é a dinâmica do mercado de trabalho.
 

Rede Gestão