Coluna

|Gestão de Negócios - Planejamento - Fábio Menezes

Coluna

|Gestão de Negócios - Planejamento

Veja por autor

Coragem e estratégia contra a crise

As empresas que possuem algum tempo de estrada contam com o planejamento para ultrapassar as adversidades.
whatsapp linkedin
Publicado em Sat Mar 07 07:00:00 CST 2015 - Edição 857
Qualquer empresa ou empresário com trajetória um pouco mais longa já passou por períodos de recessão, e o atual provavelmente não será o último. Os momentos de maior pujança econômica — quando o esforço empresarial é orientado para atender à demanda crescente — e os períodos de menor dinamismo — como o que estamos vivendo agora com o crescimento do PIB nacional próximo de zero — fazem parte do ciclo econômico, e as empresas que pretendem ser duradouras precisam aprender a enfrentar esses cenários.
 
É preciso reconhecer que o País precisa, sim, fazer os ajustes necessários, sobretudo porque a política econômica dos últimos anos não inspirou a confiança dos investidores. No entanto, o pessimismo, o medo e a preocupação poucas vezes foram tão grandes e parecem se espalhar num clima de baixo-astral pouco construtivo e estratégico.
 
No geral, as organizações que conseguiram construir uma trajetória longa certamente não encontraram apenas facilidades ou chegaram até aqui exclusivamente por ter sorte, mas, sim, por conseguir enfrentar os períodos de dificuldade e aproveitar oportunidades que permitiram sair de crises. Pelo menos no Brasil, fatores como crédito escasso, inflação e juros altos, carga tributária alta, somados a dificuldades específicas de cada setor, infelizmente não são grandes novidades — são exigentes, mas precisam ser considerados como elementos a serem vencidos, não como fatores determinantes do insucesso.
 
Para vencer esses desafios, é fundamental analisar a situação com perspectiva estratégica, compreender que o ano de 2015 será difícil, mas que há um futuro por construir. Nos períodos de menor dinamismo, é conveniente usar o tempo menos concorrido para investir em inovação e novas alternativas de prestação de serviços aos clientes. Além disso, deve-se focar no que é essencial para o negócio, acompanhar o caixa e o orçamento com disciplina, cuidar do clima da equipe, fazer as adequações pertinentes na estrutura com pragmatismo e, sobretudo, sustentar a visão estratégica.
 
Nesses períodos, vale sempre lembrar uma expressão tão conhecida, mas que parece estar esquecida neste momento — toda crise traz consigo oportunidades a serem exploradas. Exercitar um olhar atento e esforçado para observar os acontecimentos de forma singular permite ter insights e construir estratégias originais. Além disso, ter a consciência de que, após essa crise que se avizinha, outras dificuldades surgirão, e é preciso se preparar para enfrentá-las.
 
É preciso ter coragem e esperança, sem as quais não se constrói o futuro.

Rede Gestão