Coluna

|Gestão de Negócios - Planejamento - Fábio Menezes

Coluna

|Gestão de Negócios - Planejamento

Veja por autor

Planejamento, Persistência e Paciência

Independentemente do porte da sua empresa, essas três palavras são chaves para o sucesso da estratégia.
whatsapp linkedin
Publicado em Sun Nov 23 17:47:00 CST 2014 - Edição 842
No desenvolvimento de uma organização, na implantação de um projeto desafiador ou até na busca por uma meta pessoal, persistência, coragem e determinação são fundamentais, mas nem sempre suficientes. Em muitas situações, é também muito importante ter paciência. Saber administrar o tempo necessário para o amadurecimento das soluções, o envolvimento das equipes nos processos de mudança e até saber esperar o momento exato para o lançamento de um novo produto ou serviço é, muitas vezes, fator determinante para o sucesso. A capacidade de realização e a vontade de ver os projetos acontecerem não devem “atropelar” a perspectiva estratégica, seja em grandes, médias ou pequenas empresas.
 
Normalmente, no início de um novo projeto, é natural buscar referências e analisar trajetórias apresentadas muitas vezes como “fórmulas do sucesso”. No entanto, a observação dessas experiências exige um senso crítico vigilante para não confundir as coisas. Muitas organizações que se tornaram referência levaram anos para ter sucesso, em meio a tentativas, erros e acertos. O fato de esses casos exemplares terem levado tempo para alcançar os resultados deve servir de alerta para permitir aproveitar as experiências dos outros, sem sucumbir ao ímpeto de “pular etapas” na busca de resultados que os próprios “modelos” levaram anos para alcançar. Portanto, além das consultas, é fundamental ter disposição para construir uma trajetória própria com um diferencial que não seja facilmente copiado e que permita até ser uma referência no futuro. A compreensão de que o sucesso é decorrente de um conjunto de acertos ao longo dos anos estimula a busca por realizar o que precisa ser feito e regula a tentação de buscar “soluções salvadoras” ou “balas de prata”.
 
Ter paciência não significa ser tolerante com atrasos, lentidão e ineficiência. Afinal, o mercado não perdoa falta de agilidade! Ao mesmo tempo, sempre que se investe com o mínimo de cuidado na preparação de um projeto e na mobilização das pessoas envolvidas, o potencial de sucesso é bem maior, uma vez que se reduzem as possibilidades de perda de recursos e energia empregados em projetos inconsistentes ou fora de tempo. Quando a pressão por resultados e mudanças sobrepõe o senso estratégico, o negócio fica mais vulnerável e o risco para os envolvidos é bem maior.
 
Não restam dúvidas de que referências de sucesso são sempre bem-vindas, desde que se tenha o cuidado de observar as diferenças e as exigências de adaptação a cada realidade. Uma recomendação importante é investir em um planejamento estratégico que permita analisar o projeto em perspectiva e acompanhar seu desenvolvimento ao longo do tempo. A realidade nos mostra que as grandes realizações são fruto de planejamento, persistência e paciência para lidar com as intempéries e fazer os ajustes necessários, além de muito trabalho duro.

Rede Gestão