Coluna

|Gestão de Negócios - Planejamento - Fernando Braga

Coluna

|Gestão de Negócios - Planejamento

Veja por autor

Planejamento de Longo Prazo para Pernambuco

O nosso Estado passa a contar agora com uma agenda de direcionamento de ações para as próximas duas décadas.
whatsapp linkedin
Publicado em Sun Apr 13 17:47:00 CDT 2014 - Edição 801

Pernambuco 2035 é um projeto patrocinado pela iniciativa privada, organizado pelo Movimento Brasil Competitivo (www.mbc.org.br), feito em parceria com o Governo de Pernambuco, com assessoria técnica das consultorias Macroplan, Ceplan e TGI.

Com foco para além do horizonte dos planos plurianuais, o objetivo do Pernambuco 2035 é a elaboração de uma agenda de desenvolvimento para as próximas duas décadas, que deverá ser construída, acompanhada e posta em prática simultaneamente por governo e sociedade, em todas as regiões do Estado.

O projeto está organizado em três etapas, traduzidas em perguntas: (i) onde estamos?; (ii) onde queremos chegar?; (iii) como chegar lá?

A primeira etapa consistiu de uma análise retrospectiva de Pernambuco, gerando um diagnóstico da situação atual, além de um estudo de cenários para o mundo, o Brasil, o Nordeste e Pernambuco, que incluiu a sistematização de tendências e incertezas críticas para 2035 e a realização de uma pesquisa de opinião, feita com lideranças, acadêmicos, gestores de estatais e de órgãos de controle, políticos, empresários e representantes da sociedade civil organizada, caracterizando as aspirações para o futuro do Estado.

No momento, estamos na segunda etapa do projeto. A partir da consolidação e da interpretação dos insumos, foram realizadas oficinas com equipes do governo, e, na semana passada, foi proposta uma visão de futuro para 2035, traduzida em grandes metas para discussão com a sociedade.

Da visão de futuro — desejado e plausível — foram indicados como cinco grandes atributos: i) a qualidade de vida, com Pernambuco seguro e saudável, com mobilidade eficiente e habitabilidade, sustentável e conectado; ii) a coesão social, com Pernambuco inclusivo e com igualdade de oportunidades, com civilidade e tolerância e com democracia, participação e cooperação; iii) a prosperidade, com Pernambuco dinâmico, competitivo, com infraestrutura de qualidade, inovador, com equilíbrio territorial e inserção global; iv) educação e conhecimento; e v) instituições de qualidade. Estes dois últimos constituem-se pilares centrais da estratégia.  Numa primeira aproximação, foram indicadas 35 metas associadas a esses atributos.

Depois da discussão da visão de futuro com a sociedade, entraremos na terceira etapa do projeto, que contempla o Plano Estratégico 2015‒2035, a definição de uma Carteira de Projetos Estratégicos para Pernambuco e o Plano de Investimentos (com mapeamento das fontes) para fazer acontecerem o Plano e os projetos. Após essas definições, será construído um modelo de governança multi-institucional, peça fundamental para que a sociedade se aproprie e inicie, em todo o Estado, o monitoramento do plano para transformá-lo em realidade.

Essa iniciativa é uma grande oportunidade de Pernambuco trilhar um futuro melhor, pois, como já registrou muito tempo atrás o filósofo romano Sêneca, “não há vento favorável para quem não sabe para onde quer ir”. Com o projeto Pernambuco 2035, nosso estado vai ter uma mapa consistente para esse caminho.


Rede Gestão