Coluna

|Gestão de Negócios - Marketing - Nilton Lemos

Coluna

|Gestão de Negócios - Marketing

Veja por autor

Agências de comunicação e as novas tecnologias

whatsapp linkedin
Publicado em Thu Dec 14 13:15:00 CST 2017 -

 

 
O mundo está mudando numa velocidade frenética e não poderia ser diferente com a comunicação. Essa por sua vez vem sofrendo mudanças de todos os lados, sejam os veículos de comunicação com suas demissões, enxugamentos e reestruturações, como também com o surgimento de novas mídias, canais e formas de comunicar. As agências de comunicação, para sobreviverem a esse turbilhão, passaram a investir, cada vez, em um trabalho mais assertivo e direcionado. O que antes trabalhávamos nas mídias de massa não foi esquecido, mas passamos a enxergar novas formas de “fazer acontecer” a comunicação dos nossos clientes. 
 Temos que mostrar para os atuais e futuros contratantes que o que mais importa hoje em dia é a qualidade da sua comunicação, ou seja, saber a melhor forma de atingir seu público alvo, pensando isso tanto para a comunicação interna (colaboradores) quanto para a externa (clientes). Trata-se de um mesmo conceito, mas com formas de aplicar direcionadas para cada público. 
 Hoje, com certeza, temos que imprimir um ritmo muito mais acelerado, porque as mudanças seguem na mesma velocidade, mas tudo isso de uma forma integrada, com qualidade e utilizando todo o potencial que a internet tem para compartilhar conhecimentos e experiências. Cada público tem que ter uma atenção especial, são formas diferentes de falar, temas de interesse particulares, formatos de conteúdo direcionados e exclusivos. Cada vez mais o planejamento de comunicação tem que seguir a cartilha da segmentação e personalização da mensagem a ser comunicada. Se sua empresa não pensa assim, saiba que esse não é o caminho mais sensato. 
 Outro ponto é que a comunicação passar a ter como base a leitura e entendimento de pesquisas e bancos de dados. Com essas novas informações serão construídas mensagens de conteúdos sólidos e não mais levando em consideração o “feeling” jornalístico. A utilização de análises de métricas e indicadores de desempenho, algo tão longe antigamente, já é outra realidade presente nas grandes agências. Usar essa leitura de dados e pesquisas nos torna mais assertivos no entendimento do que nosso cliente final quer escutar e o que mais tem efeito positivo sobre ele. 
 Temos que ver que a comunicação de hoje tem várias faces, mas todas elas prezam pelo bom conteúdo. Devemos colocar nesta “panela” outros ingredientes como interação com quem recebe a informação, experiência que nosso receptor terá com o conteúdo absorvido e feedback. Se nossos clientes praticarem uma comunicação com essas prerrogativas, a tendência de serem assertivos na comunicação com seu público será cada vez maior. 
 
Revisão:
 
Marca Consultexto 02-01

Rede Gestão