Coluna

|Gestão de Negócios - Marketing - Jeoás Farias

Coluna

|Gestão de Negócios - Marketing

Veja por autor

Publicidade nas Redes Sociais

Nas redes, a propaganda tradicional, baseada em anúncios e mensagens comerciais, deve dar espaço a outra forma de comunicação, baseada na interação e no engajamento.
whatsapp linkedin
Publicado em Fri Aug 17 19:01:00 CDT 2012 - Edição 724

          As redes sociais vêm provocando uma verdadeira revolução na forma como as pessoas se comunicam, se relacionam e interagem com marcas e empresas. O consumidor ganhou uma ferramenta que, além de potencializar a busca por informações e a troca de experiências de consumo, amplifica sua voz e dá visibilidade à sua opinião, tornando as redes uma peça-chave para a comunicação da empresa. Como fazer parte desse universo paralelo de consumidores conectados traçando uma estratégia eficaz de atuação nesse ambiente virtual? Esse é o desafio que tem tirado o sono de muitas empresas, em especial dos profissionais de marketing e publicidade.

          O conceito tradicional de propaganda, baseado na fórmula “anunciar para vender”, não se aplica às redes sociais. Está mais do que provado que simplesmente oferecer conteúdo comercial não funciona em redes como Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, entre outras. Nesses ambientes, os consumidores querem interagir com a marca, criar afinidades e formar um elo no qual a propaganda não seja o objeto principal da conversa.
          O formato proposto pelos especialistas é que a publicidade nas redes seja feita não pelo impacto, mas pela interação e engajamento. O Facebook, por exemplo, oferece páginas de fãs, as fan pages, para que empresas se mostrem para seus clientes. Mas é preciso cuidado na estratégia de angariar seguidores. Nesse ambiente, a moeda de troca para “curtir” uma empresa não deve ser ofertas ou brindes, embora a fan page possa ser utilizada, eventualmente, para realizar promoções entre os seguidores. Quem “curte” deve gostar e, de fato, desejar estreitar o relacionamento com a marca.
          Conceitos como engajamento e relevância são as molas propulsoras das redes sociais. Participar dessas redes nada mais é do que fazer parte da vida das pessoas que estão lá falando, reclamando, interagindo, perguntando e compartilhando com amigos suas experiências com marcas, serviços e empresas. Se você perguntar ao Google sobre um restaurante em Porto de Galinhas, ele vai responder com uma lista rápida das opções que as pessoas mais buscam e clicam. Mas não se sabe quem são essas pessoas ou quais critérios elas utilizam para classificar um bom restaurante. Se você faz a mesma pergunta no Facebook, quem vai responder são seus amigos que já foram e vão dar dicas e sugestões a partir de experiências reais e confiáveis. 
          O conceito de propaganda nas redes sociais exige das empresas uma nova compreensão, postura e estratégia na forma de se comunicar com seus clientes. Acompanhar esse novo cenário é crucial, mesmo para empresas pequenas, com atuação local. Falar a mesma língua do consumidor, estar próximo, estimular o fluxo de informações para que as boas experiências com a marca sejam compartilhadas e divulgadas pelos próprios clientes são atitudes essenciais para quem deseja aproveitar todas as oportunidades dessas novas mídias. 
          Estar nas redes sociais não é mais um diferencial nem um luxo. É estar atento às novíssimas formas de comunicação e ao papel de protagonismo que os consumidores passaram a exercer na comunicação com as suas marcas preferidas.

Rede Gestão