Coluna

|Gestão de Negócios - Marketing - Daniel Queiroz

Coluna

|Gestão de Negócios - Marketing

Veja por autor

Criatividade e Técnica Andam Juntas na Publicidade

Planejamento, negociação e eficiência são aspectos cada vez mais reconhecidos pelo cliente, equivalentes à exigência da criatividade.
whatsapp linkedin
Publicado em Sun Aug 03 13:01:00 CDT 2008 - Edição 513
          Publicidade é um assunto sempre na moda. É um dos cursos mais procurados pelos jovens estudantes aspirantes a uma carreira profissional e, muitas vezes, assunto de mesa de bar quando se trata do resgate de campanhas memoráveis ou comentários sobre aquele anúncio engraçado que está sendo veiculado no momento. Fica, portanto, para quem apenas é impactado pela mensagem, a impressão de que criatividade e boas idéias são os únicos componentes para se desenvolver uma campanha de sucesso. Tempos atrás, vale ressaltar, os departamentos de Criação das agências eram formados, quase sempre, por artistas e profissionais que viviam fora do "mundo real" e, com sua capacidade de abstração, idealizavam e criavam as campanhas que encantavam o consumidor.
          Atualmente, as exigências são outras. A capacidade técnica de viabilizar a grande idéia se transformou no diferencial para agências e profissionais conscientes de que, mais do que ter uma sacada genial, é essencial gerar resultados para o cliente. A exigência da criatividade não saiu de cena, mas passou a dividir espaço com outras demandas, como o planejamento, a negociação e a eficiência.
          Nesse contexto, a convivência constante com números e indicadores é uma realidade na relação agência-cliente. Valor total para investimento na campanha, índices de audiência, GRP, índices de afinidade, percentual de desconto na compra de mídia, custo por mil, custo unitário, prazo de entrega, prazo de pagamento, capacidade de desembolso e adequação ao fluxo de caixa do cliente, controle de ligações geradas pela campanha, fluxo de pessoas no PDV, perspectivas e expectativas de retorno são apenas alguns exemplos das inúmeras variáveis a serem observadas.
          Além disso, é preciso conhecer profundamente não apenas o cliente e suas necessidades, mas também o mercado em que ele atua, seu público-alvo, o posicionamento de sua marca, as ações da concorrência, entre vários outros aspectos. Esse tipo de informação estratégica, tratada de forma articulada com os demais indicadores, é o que vai permitir diagnósticos mais precisos, gerando soluções mais eficientes e próximas das reais necessidades do cliente.
          Mais do que um bom portfólio com campanhas memoráveis, o anunciante passou a analisar também a eficiência das agências e dos profissionais de Comunicação. Discursos e promessas de resultados não são mais suficientes. Em um mercado cada vez mais competitivo e exigente, apenas as agências capazes de aliar criatividade, técnica e competência têm seu lugar assegurado. Para o cliente, as campanhas memoráveis, os comerciais inesquecíveis e os publicitários mais competentes são aqueles capazes de promover com eficiência sua marca, seus produtos e serviços —com resultados visíveis e concretos, devidamente mensurados.

Rede Gestão