Coluna

|Gestão de Negócios - Marketing - Andréa Guerra

Coluna

|Gestão de Negócios - Marketing

Veja por autor

Empresa X Imprensa: Os Segredos de um Bom Relacionamento

whatsapp linkedin
Publicado em Sun Sep 25 13:40:00 CDT 2005 - Edição 365
Em um mundo onde a informação se tornou moeda forte, ninguém mais duvida que a imprensa exerce, na prática, a função de um quarto poder. Basta lembrar que a atual crise política foi deflagrada pela exibição de um vídeo, no telejornal de maior audiência da tevê brasileira, mostrando um alto funcionário dos Correios embolsando propina. Manter um bom relacionamento com a imprensa se tornou uma exigência para profissionais e empresas preocupados com sua imagem e competitividade. Em meio a inúmeras regras e manuais, um decálogo publicado, no início da década de 90, em uma edição especial da revista Exame, sintetiza de forma eficiente — e muito atual — os segredos da boa relação entre empresas e veículos de comunicação. Confira.

1. Pense no leitor/telespectador - A matéria-prima da imprensa é a notícia ou informação que possa interessar aos leitores. A chave para se obter um bom relacionamento com a imprensa é municiá-la com fatos e notícias corretas e concretas. É válido eleger um determinado veículo para divulgar um fato específico. Mas estabeleça um rodízio na concessão desse privilégio, de forma a não marginalizar ninguém.

2. Crie canais de comunicação com os órgãos de imprensa - E cuide de mantê-los abertos. Forneça informações úteis, mesmo que a sua empresa não esteja sendo focalizada.

  3. Não evite a imprensa - Na sociedade moderna, uma empresa, mesmo que queira, não pode e não deve se desligar da comunidade. Suas ações, sua estratégia e seus investimentos afetam toda a sociedade. A relação entre as empresas e a opinião pública deixou de ser um gesto magnânimo e passou a ser uma obrigação.

4. Não tente impedir a publicação de notícias desagradáveis - Se o fizer, chamará ainda mais a atenção para o fato, e ele ganhará mais destaque do que antes. O recomendável, nesses casos, é dar a melhor explicação possível.

  5. Não minta - Mesmo que a imprensa não possa checar as suas declarações na hora, a verdade acaba aparecendo. Em casos-limite, mantenha silêncio sobre informações confidenciais.

  6. Não solicite cobertura através dos donos de veículos - Os pedidos aos donos terminam na redação — a quem cabe a última palavra. E o by-pass não é bem acolhido, gera mal-estar. Faça contatos com os responsáveis diretos.

7. Não abuse de press-releases - As redações recebem centenas de releases por dia. E a tiragem é draconiana. Evite o abuso. Quanto mais personalizado, específico e objetivo, maior a chance de aproveitamento de um release.

  8. Não misture jornalismo com publicidade - Publicidade é uma coisa, redação é outra. Não use a sua agência de publicidade para pressionar o editor ou a redação. É até possível que se consiga algum resultado imediato, mas tanto a empresa quanto a agência ganharão a antipatia da redação para sempre...

9. Não acredite em tráfico de influência - Cuidado com oportunistas que se oferecem para contornar problemas de empresas junto a jornais e revistas. Ou, então, para impedir a divulgação de notícias desfavoráveis. Dizem conhecer jornalistas e cobram alto pelo serviço. Na verdade, evitam a publicação de reportagens que jamais existiram.

  10. Nunca “peça a cabeça” de um jornalista - Mesmo que o veículo ceda à pressão da empresa — o que é raríssimo —, outro jornalista será indicado para cobrir o setor. E, certamente, o fará com “o pé atrás”. Além disso, haverá uma reação negativa por parte de toda a imprensa.

Rede Gestão