Coluna

|Era Digital - Conectado - Fábio Menezes

Coluna

|Era Digital - Conectado

Veja por autor

A Internet e a Comunicação das Empresas

whatsapp linkedin
Publicado em 21.09.2013 - Edição 781

A evolução da internet e a disseminação dos smartphones está provocando uma verdadeira revolução na comunicação humana. Ninguém mais consegue se imaginar sem o aparelho celular, que, ao incorporar inúmeras funções, tornou a vida das pessoas bem mais prática, mas, ao mesmo tempo, criou uma relação de quase dependência — quem consegue sobreviver um dia sem o seu celular, sem passar por uma crise de abstinência? Esse novo cenário também transformou profundamente a comunicação das marcas e empresas com os clientes. Muitas ainda estão "patinando", sem conseguir definir uma estratégia eficaz para se comunicar nesse ambiente extremamente rápido, fluido e, muitas vezes, superficial. O tema foi debatido na última reunião da Rede Gestão, com apresentação do consultor Fábio Menezes, da TGI, sobre os impactos da internet na comunicação das empresas.

Para contextualizar esse novo cenário, Fábio apresentou alguns conceitos do livro A Geração Superficial, de Nicholas Carr, autor que alerta para a necessidade de entendermos a comunicação dentro de uma nova lógica. O smartphone hoje incorporou inúmeras outras tecnologias. Como ressalta Carr, “ele está se tornando a nossa máquina de escrever e a nossa prensa tipográfica, o nosso mapa e o nosso relógio, a nossa calculadora e o nosso telefone, o nosso correio e a nossa biblioteca, o nosso rádio e a nossa TV. Está mesmo assumindo as funções dos outros computadores; cada vez mais os nossos programas de software estão rodando na internet em vez de dentro dos nossos computadores domésticos”.

Como resultado, ele destaca três fenômenos: (1) o fim das fronteiras entre as mídias, devido à digitalização das informações; (2) a força das novas tecnologias, que passam a governar a produção e o consumo, a guiar o comportamento das pessoas e moldar suas percepções; e (3) a fragmentação. "Cada vez mais, as pessoas assistem não a conteúdos completos, mas a trechos de programas e filmes no YouTube, de programas de rádio em podcasts ou streams, artigos de jornais ou revistas que circulam isoladamente, pedaços de músicas transformados em toque de celular, entre tantos outros exemplos.”

Na opinião do consultor, esses aspectos mudam a forma com que as empresas se comunicam com o seu público. Pesquisas mostram que o tempo gasto com a leitura de publicações impressas, por exemplo, vem diminuindo. "As pessoas querem conteúdo fácil e rápido. A competição na internet pela atenção do leitor é ferrenha, e é preciso criar uma estratégia eficaz para estabelecer essa comunicação e alcançar resultados positivos", assinalou.

Segundo Fábio, um dos erros mais comuns das empresas é, exatamente, a falta de planejamento e estratégia. "Não basta criar um perfil e postar qualquer tipo de conteúdo. É preciso saber quem é o seu público-alvo e como falar adequadamente com ele, postando conteúdo relevante, mas levando em conta, ao mesmo tempo, as características desse tipo de meio.”

Em sua opinião, para ser bem-sucedido nas redes sociais, é importante ter um objetivo definido, produzir conteúdos atrativos e em diferentes formatos, prestar serviços, saber ouvir os seguidores e respondê-los sempre que necessário, agindo com transparência. Sem se esquecer de monitorar, gerenciar e avaliar de forma permanente os resultados. “Em síntese, é preciso investir tempo e atenção para tratar a comunicação na internet e nas redes sociais com seriedade e profissionalismo. As empresas não podem mais ficar de fora nem se posicionar de forma amadora nesse ambiente.”
 



Rede Gestão